h1

Um retorno

02/07/2011

Fim de semestre. Frio. Chuvas.

É o mais marcante no momento. Ficou mais do que notável a distância que eu tomei do Fakeline nesses primeiros seis meses de 2011. São três motivos. 1) Eu estava vendo muitos longas, ainda nas férias de verão, em janeiro/fevereiro, e não conseguia encontrar tempo para escrever sobre todos eles decentemente porque 2) comecei a namorar e a crítica de cinema se tornou uma atividade supérflua de uma hora para a outra. Por fim, 3) depois de ter equilibrado (acredito) bem as duas coisas, as aulas já haviam começado, e, aí sim, meu tempo livre caiu para bem pouco.

E como todos que leem o blog já devem ou deveriam saber, passei a escrever para o site Fila K entre março e fevereiro, o que também tirou um pouco da minha atenção do Fakeline. Agora pretendo equilibrar os dois. Praticamente tudo que eu escrevia para o Fila K, eu já postava aqui no Fakeline também, mas é inegável que o site clamava por mais atenção. Por duas razões: era novo e precisava ser preenchido com conteúdo e divulgado com mais força, e é uma interface dividida com outras pessoas. Por um lado esse último fato alivia minha situação, pois posso ficar um tempo sem escrever nada, e um dos outros colunistas irá ocupar o meu espaço nesse tempo. No entanto, me sinto na obrigação de ajudar com o site, de fazer a minha parte. Todos os colunistas ali são meus amigos, e não existe pressão, ainda mais que é um site sem fins lucrativos, sem publicidade ou um financiador. Escrevemos por prazer. Ainda assim, me via (e ainda me vejo) compelido a priorizar o Fila K.

Agora que o semestre está no fim, praticamente acabado, me encontro na possibilidade de escrever sobre cinema em um ritmo maior e mais satisfatório. Só tenho mais uma aula, quarta-feira que vem (6/7), uma prova de semiótica. Vai me atrapalhar um pouquinho com meus planos, mas nada demais. Começa hoje a sétima edição do Fantaspoa, e quero usar o começo das férias junto com as mostras do festival para entrar em ritmo de escrever críticas ativamente mais uma vez.

Vou cobrir o festival como um objetivo pessoal (duplo): ver o maior número de filmes possível no maior número dias seguidos no cinema possível. Postarei tudo aqui. E aproveitarei para também publicar meus comentários no Fila K, criando uma página especial para o Fantaspoa (uma das vantagens de ter um site), e dando começo ao apelo diferencial do site. Quase nenhum site de cinema comenta sobre festivais “menores” como o Fantaspoa. Sim, os grandes jornais mandam seus críticos para o Festival do Rio ou a Mostra de São Paulo, mas nunca arranjam tempo para privilegiar os festivais menos conhecidos. O que é uma pena. Minha ideia para o Fila K é fazer do site uma referência nesse sentido de abranger todo e qualquer cinema. Lá comentamos desde Um Gato em Paris até Transformers 3. Somos ecléticos. Vamos tentar dar conta de tudo.

Aqui, também comento de tudo. E com mais liberdade ainda, pois é um espaço meu. Bom para o ego. Até descobri que existem pessoas que me odeiam sem eu ter a menor ideia de quem são. Estou ficando famoso, vejam só.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: